Aprenda como melhorar a qualidade do seu sono

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o sono considerado de qualidade vai além das costumeiras sete a oito horas por noite. O tempo que se passa entre o horário em que uma pessoa foi para a cama e quando ela adormece de fato, e quantas vezes a pessoa acorda durante a noite exercem grande influência na qualidade do sono.

Os principais indicativos que determinam um sono de qualidade são:

  • Cair no sono em até 30 minutos depois de se deitar;
  • Acordar apenas uma vez durante a noite. É considerado normal acordar até duas vezes por noite para as pessoas de idade avançada.
  • Ao acordar durante a noite, a pessoa deve ser capaz de voltar a dormir em 20 minutos. Para as pessoas idosas, o normal é em até 30 minutos.
  • Dormir, pelo menos, 85% do tempo em que passa na cama.

Para muitos brasileiros, a rotina corrida e as diversas situações estressantes do cotidiano impactam a qualidade de sono. No entanto, na maioria dos casos é possível resolver este problema com algumas dicas simples. Acompanhe abaixo.

De olho na qualidade de seu colchão

Muitas pessoas simplesmente não dormem melhor por causa da má qualidade de seus colchões. Se esse é o seu caso, a solução não poderia ser mais simples: um colchão magnético.

Os colchões magnéticos de qualidade possuem imãs que promovem uma massagem contínua em diversos pontos do corpo enquanto você permanece deitado.

Além disso, o campo magnético formado pelos imãs promove maior equilíbrio no organismo, prevenindo o surgimento de várias doenças e amenizando outras alterações, como o inchaço das pernas, a melhora do retorno venoso e a regularização da pressão arterial.

Cuidado com a sua alimentação

Se você tem propensão à insônia, evite alimentos estimulantes após às 17h. Café, refrigerante de cola, chá preto ou chá mate, por exemplo, são ricos em cafeína que é um estimulante do organismo.

Evitar alimentos gordurosos e pesados também pode aumentar a qualidade de seu sono. Esses alimentos são difíceis de serem digeridos e podem causar azias e outras sensações incômodas se consumidos próximos à hora de dormir.

Atividades físicas à noite

Praticar atividades físicas à noite afeta a qualidade de seu sono. Isso acontece porque os hormônios liberados com a prática são estimulantes e podem deixá-lo com mais energia e vitalidade, o que não é recomendado para quem dorme mal.

Por esse motivo, o ideal é praticar atividades físicas até quatro horas antes de seu horário habitual de ir para a cama. Dessa forma, você dá um tempo para que seu organismo se acalme.

Rotina de sono

Está provado cientificamente que manter uma rotina melhora a qualidade do sono. Uma rotina de sono significa dormir e acordar todos os dias no mesmo horário. Com o tempo, seu organismo começa a trabalhar em torno dessa rotina, se preparando e regulando a produção de hormônios para dormir e para acordar.

Preferencialmente, deite na cama para dormir, e não para trabalhar, escrever, assistir TV, enfim, atividades que estimulam o cérebro.

Gostou de nossas dicas? Agora é hora de colocá-las em prática e se preparar para dormir melhor. Bons sonhos!